sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Nos vemos em breve, senhor Elfo! - Venda do meu primeiro doll



'Eu sou um cara, sou só um cara' - Elf Ducan ainda sem a custom de Domenik



 Tem um momento, quando recebe o primeiro doll e fica fascinado(a) por todos os detalhes do molde, pelo potencial e tudo que fará com ele e o quanto se divertirá, que um pensamento toma conta de você:


 ‘Jamais vou vender esse doll, ele é o meu primeiro!’


 Creio que todos já passaram ou ainda passam por isso.

 O primeiro doll é mais que um sonho realizado, é um professor dentro do hobby. Ele te ensina a ver de dono, a sentir como um colecionador se sente, a ter cuidados, a ser delicado ao manusear, a saber, exatamente o seu eixo pra ficar em pé de forma segura ou numa pose mais elaborada.

 Ninguém melhor que o próprio dono o conhece e ninguém pode ter mais amor por esse doll (personagem ou não) que o mesmo.

 Quando o Domi (meu antigo Elf Ducan) chegou, foi o primeiro BJD que peguei na mão. A compra foi de supetão (ganhei do Gui) e depois de um monte de problemas na noite de venda e de dois meses e meio de espera, mais alfândega brasileira e taxa, ele estava comigo.

 O fascínio foi não apenas meu, como da minha mãe e do próprio Gui.

 O doll não era apenas importante por ser meu primeiro, mas também por ser um personagem que gosto muito, que me é muito importante e maior do que imaginei que seria. O projeto ao qual o personagem faz parte é antigo e que por vezes tentei levar a frente, e digo com todo ganho de causa que se não consegui até agora, não foi por falta de esforço meu.


Elf Ducan no primeiro dia de sua chegada


 Tudo o que fazia com o Domi doll era um reflexo apenas do personagem do roteiro original e com o tempo isso foi pesando na figura de resina e ela não mais me satisfazia como antes.

 Quando meus outros BJDs foram chegando e se tornando mais maleáveis na maneira como me divertem, o Elfo já estava grande demais pra esse modelo, grande, pesado e parado demais.

 O reflexo de resina já não podia suportar o personagem tão antigo e trabalhado. O Domi personagem precisa ser muito alto e mais forte, o molde já parecia mais frágil e era alguns centímetros menor do que os outros que comprei com o tempo.

 O Domi é um ser antigo em seu mundo, ele possui quase 300 anos, ou seja, muito drama ou acontecimentos que afetam tanto os demais personagens em BJDs que tenho (Amadeus e Cia, assim como Falcor e Rowan) não causam grande efeito nele. Aliás, nas poucas situações em que o Elfo deveria tomar alguma atitude eu não podia fazê-lo reagir sem estragar o andamento da história, porque o Domi é muito complexo pra um universo que não seja o natural dele.

 Assim, o doll foi deixado de lado muitas vezes, enquanto as histórias dos outros iam crescendo e se desenvolvendo.

 Eu olhava pro Elfo e me sentia triste porque o respeito muito pra deixá-lo apenas como um reflexo de todo o seu potencial, mesmo sabendo que quando ele aprecia numa os roubava a cena de foto história, pra mim que o conheço tão bem, ainda era pouco perto de tanto que ele poderia dar.

 Entre os BJD ele não se encaixava mais e como personagem do roteiro original estava parado. O Domi estava me esperando todo esse tempo e isso me agoniava, já que ele não é só um doll da minha coleção, ele é um projeto de mais de 10 anos que venho tentando tocar pra frente.

 Sendo assim, desde o ano passado conversava com minha amigas e com o Gui dizendo que pensava em vender e eles me incentivavam a fazer o que seria melhor pra me deixar confortável.

 Como a história da Dinha, tem me satisfeito bastante, resolvi investir mais nesse universo dentro do hobby e com isso novos personagens vão ganhando vida e pra que esses novos possam tomar forma física, prefiro que os BJDs parados e que não estou brincando muito, sejam enviados pra novas casas, novos donos que vão dar a eles a atenção que não estão ganhando aqui.

 Então, finalmente na semana passada resolvi de uma vez colocar o meu Elf Ducan a venda.

 O que não quer dizer que o Domi se foi, muito pelo contrário!

 Ainda cuido do meu projeto, mas o Elfo nunca precisou de uma forma física pra me ser valioso, muito pelo contrário! Tudo o que ele é se tornou completo muito antes de eu ganhar o doll.

 Confesso que antes de tirar a faceup custom dele, feita pela minha querida amiga Dandansama, ainda sentia uma pontinha de saudade... mas quando ela se foi e o doll se tornou mais uma vez  o molde original, percebi em definitivo que o Domi nunca sairia do meu lado, simplesmente porque o lugar dele é dentro da minha mente.


Até mais, senhor Elfo! Nos vemos logo ali na frente, na minha imaginação. ;3


 Hoje postei a caixa no correio e estou muito feliz que vai pras mãos de alguém que o queria muito e me contou que esse será seu primeiro doll. E lá se vai o Elf Ducan repetir a história e ser especial pra mais uma pessoa.


 Alguns comentários me surpreenderam, confesso! Muitos engraçados, outros chocados e ainda alguns meio chateados. A todos eu agradeço e compreendo, mas quero deixar uma resposta importante aos chateados com a venda do doll que representava o Domi:


 Nada é definitivo a não ser a minha criação impalpável, porém presente.

 Se querem saber mais sobre o Domi, estou aqui. Se querem ler a respeito, ainda tenho um site, que mesmo com o primeiro capitulo parado há mais de três anos, está lá.

 E o mais importante: Quem disse que o doll é a única maneira de ver o Elfo? Como eu disse, o projeto continua em andamento e de uma maneira ou outra, sendo em forma de doll, HQ ou qualquer outro meio, acreditem: 

Ainda terão noticias dele.

Versão original do Domenik da HQ por Claudia Medeiros


 Desculpem se o post de hoje foi pessoal demais, mas esse é um blog que envolve bonecos de pessoas, não tem como fugir do principio básico. XD



 Obrigada a todos e até a próxima! ^^/




2 comentários:

Lia Debesa disse...

A venda do primeiro doll sempre da um aperto no coração >< sei como não é nem um pouquinho fácil!
Me senti assim tbm com a venda da Loretta mas hj eu sei q ela está em um lar que lhe da muito carinho e especialmente está com uma amiga que eu gosto muito!
Não pretendo continuar a história dela, pelo menos não agora, mas ao menos estou mais tranquila por ter alguém se divertindo com ela. Boa sorte com o personagem! O importante agora são as boas memórias que ficaram :D

Hanabi disse...

Confesso que fiquei um pouco chocada a início, mas me lembrei de uma vez no forum você ter postado fotos dele e ter comentado que ele ficou 3 anos no armário guardado sem atenção. Já estava empacado a algum tempo né.
Talvez foi preciso esse desapego no molde justamente pra você reencontrar o Dominik, talvez esse seja o início da busca por outro molde, um que te inspire a dar início a uma nova jornada juntos :)
ou não, vai saber :P
Acho que no fim das contas vale mais o que te faz feliz, e Hobby é pra isso né! :)